| 07 de novembro de 2016 |

O monitoramento de aproximadamente 2 mil presos que usam tornozeleira eletrônica em Goiás foi novamente suspenso por uma hora na quinta-feira, 3 de novembro, por determinação da direção da empresa Spacecom Monitoramento S/A. A empresa Spacecom tenta receber pouco mais de R$ 3 milhões de dívida do Estado. A Secretaria e Segurança Pública, comandada pelo vice-governador José Eliton (PSDB) ficou sem saber onde estavam os presos monitorados do Estado durante os 60 minutos em que o sinal das tornozeleiras foi interrompido.

Leia a matéria completa, clique aqui.


Segurança e Confiabilidade

© Copyright 2017 Todos os direitos reservados Desenvolvido por KAKOI