| 26 de janeiro de 2018 |

O médico Mercule Pedro Paulista Cavalcante colocou, na tarde desta sexta-feira (26), a tornozeleira na Unidade Mista de Monitoramento Virtual da Agência Estadual de Administração Penitenciária (Agepen), na região central da Capital.

De acordo com o que a Polícia Federal descobriu após os trabalhos da Operação Again, o cardiologista é apontado como o principal responsável por fraudes em licitações e superfaturamento na compra de materiais nos hospitais Universitário e Regional, que ficam em Campo Grande.

A medida protetiva foi decidida pela Justiça Federal como forma de evitar a fuga de Cavalcante. O outro investigado, o empresário Pablo Augusto de Souza, ainda não compareceu à unidade para instalação da tornozeleira. Ele tem até domingo (28) para o ato.

O esquema, que foi investigado pela Polícia Federal e Controladoria Geral de União (CGU), ainda sofria fiscalização falha nas instituições de saúde, conforme apontou a investigação da “Operação Again.”

 

Acompanhe a notícia completa, clique aqui.


Segurança e Confiabilidade

© Copyright 2017 Todos os direitos reservados Desenvolvido por KAKOI